Rio de Janeiro / RJ - segunda-feira, 24 de setembro de 2018

AUTORIZAÇÕES PARA CIRURGIA DA OBESIDADE

 

OBESIDADE 1

 

TESTE DE ENTENDIMENTO AOS PACIENTES CANDIDATOS À CIRURGIA DA OBESIDADE MÓRBIDA

 

Este exame é realizado para mostrar a seu cirurgião que você entendeu as informações discutidas com ele.

O teste é composto por 20 questões do tipo certo/errado. Este será corrigido logo após sua realização, anotando-se os pontos de dúvidas e esclarecendo ao paciente e seu familiar.

Se você responder qualquer questão incorretamente, isso alertará seu cirurgião a rever e rediscutir o assunto com você e, posteriormente, quando o cirurgião estiver satisfeito com seu entendimento, refará o teste.

Este teste só será realizado com o seu consentimento, portanto você tem todo o direito de não realizar este teste. No entanto, este teste faz parte do nosso protocolo de avaliação e sem ele não poderemos passar para as outras fases.

Eu,______________________________________, CPF____________________, RG_______________ expedido em _________, órgão expedidor______________ desejo realizar o teste de entendimento a seguir, por livre e espontânea vontade, ciente de que faz parte da minha avaliação e, portanto essencial para realizar o meu tratamento.

 

Rio de Janeiro, _____ de ______________ de ________

 

______________________________________

paciente:

 

______________________________________

testemunha 1:

 

______________________________________

testemunha 2:

 

TODAS AS QUESTÕES SÃO DO TIPO CERTO/ERRADO.

 

POR FAVOR, CIRCULE SOMENTE A RESPOSTA QUE JULGAR CORRETA.

1) Há outras cirurgias disponíveis para a obesidade mórbida além da indicada pelo meu cirurgião? Certo / Errado

 

2) O grampeamento do estômago e as costuras nunca abrem e resultam em infecções ou vazamentos Certo / Errado

 

3) Coágulos nas pernas ou pelve podem suceder da cirurgia da obesidade. Estes coágulos podem se desprender e se encaminhar para os pulmões, causando uma sensação de falta de ar e dor no peito. Certo / Errado

 

4) Poucos meses após a cirurgia da obesidade, o paciente é capaz de comer e beber qualquer coisa que ele deseja e em qualquer quantidade Certo / Errado

 

5) A cirurgia da obesidade garante ao paciente a perda permanente de peso após essa cirurgia. Certo / Errado

 

6) Diabetes, pressão alta, dores musculares ou doenças similares sempre melhoram após a cirurgia da obesidade. Certo / Errado

 

7) Existe a necessidade de cuidados intensivos no hospital (UTI, CTI, UI, Unidade Coronariana, e similares), por tempo curto ou longo, após a cirurgia da obesidade.

Certo / Errado

 

8) Algumas vezes a reoperação é necessária devido a sangramentos, hérnias, úlceras, abertura dos “grampos cirúrgicos”, fístulas, obstrução dos intestinos ou estômago e outras causas. Certo / Errado

 

9) Esta operação para obesidade implica em acompanhamento periódico com médico por toda a vida e outras cirurgias se precisar Certo / Errado

 

10) Após a cirurgia da obesidade, o paciente precisa tomar suplementos vitamínicos por toda a vida. Certo / Errado

 

11) Após esta cirurgia, nunca serei capaz de engolir (esmagando ou mastigando) os comprimidos novamente. Certo / Errado

 

12) A cirurgia da obesidade não é um procedimento grande ou de risco

Certo / Errado

 

13) Algumas vezes os pacientes vomitam bastante após a cirurgia da obesidade

Certo / Errado

 

14) Após a cirurgia da obesidade, tendo alta hospitalar, o paciente deve obedecer rigorosamente às instruções médicas. Certo / Errado

15) Nenhum paciente apresenta depressão após a cirurgia. Certo / Errado

 

16) Os pacientes ficam totalmente satisfeitos nas 48horás após a cirurgia da obesidade. Certo / Errado

 

17) É garantido que se perde peso após uma cirurgia de gastroplastia (redução do estômago) Certo / Errado

 

18) Após a cirurgia, posso apresentar cólicas abdominais e diarréias especialmente após comer determinados alimentos ricos em gorduras e açucares.

Certo / Errado

 

19) No Brasil, aproximadamente aproximadamente um paciente em cem, morre devido a esta cirurgia. Certo / Errado

 

20) Por dez semanas da cirurgia da obesidade, o paciente não poderá comer nenhuma comida sólida. Certo / Errado

 

 

 

CERTIFICO QUE FIZ O TESTE SOZINHO(A) SEM QUALQUER AJUDA NAS RESPOSTAS DESTE QUESTIONÁRIO DURANTE O EXAME.

 

Rio de Janeiro, ____ de ________________ de _________

 

_________________________________

paciente:

 

_________________________________

testemunha 1:

 

_________________________________

testemunha 2:

 

 

 

Questionário extraído do Livro Cirurgia da Obesidade, Arthur B. Garrido Júnior, Ed. Atheneu, 2002.

_________________________________________________________________________________________

OBESIDADE 2

TERMO DE CONSCIENTIZAÇÃO DAS CONSEQUÊNCIAS DA CIRURGIA DA OBESIDADE

A cirurgia da obesidade é uma cirurgia de grande porte e é realizada apenas por motivos estritos em pacientes obesos mórbidos, com pouquíssimas exceções. Seu cirurgião se reserva o direito de interpretar essas razões e indicar ou contra-indicar a cirurgia baseado no julgamento clínico.

Há muitas cirurgias viáveis para pacientes obesos mórbidos incluindo o grampeamento do estômago (gastroplastia vertical) restrição gástrica com bandagem (bandagem gástrica), combinação de cirurgia restritiva e malabsortiva (gastroplastia vertical em Y de Roux), cirurgias estritamente desabsortivas (derivação biliopancreática), colocação de balões no estômago, etc. Tentar perder peso através da dieta e não operar também é possível.

Muitos pacientes foram bem-sucedidos, mas não há garantia de qualquer benefício desta cirurgia. Para cada benefício em potencial, tais como melhora no diabetes, hipertensão arterial ou lombalgias, etc., podem ocorrer falhas. Alguns pacientes obesos têm problemas respiratórios enquanto dormem. O problema nem sempre melhora depois de perder peso.

É esperado uma perda de peso, após um ano da cirurgia, de pelo menos 1/3 ou 1/2 do peso inicial do paciente. Isto acontece na maioria dos pacientes, mas alguns não perdem peso ou ganham seu peso de volta. Mesmo a cirurgia da obesidade bem-sucedida, somente funciona como auxílio à perda de peso e não é algum tipo de magia ou garantia. O paciente deve cooperar e fazer mudanças no seu estilo de vida, com pequenas refeições diárias, cortando os lanches, bebendo quase todos os líquidos sem calorias , comendo vagarosamente e fazendo outras mudanças nos hábitos alimentares de comer e beber.

Quase todos os cirurgiões que fazem a cirurgia da obesidade têm complicações uma hora ou outra. Todo o paciente tem um risco real para uma ou mais complicações. Não há garantias que uma complicação séria não venha ocorrer em qualquer caso. As mais freqüentes e sérias complicações que podem ocorrer são:

  • Infecção de parede, cavidade corporal (abdominal ou torácica), pulmões (pneumonia, por exemplo).

  • Inflamação ou infecção desses órgãos: pâncreas (pancreatite), estômago (gastrite ou úlcera gástrica), esôfago (esofagites com dor no peito, queimação,etc.), fígado (hepatite), vesícula biliar (colecistite, cálculos), rim (pielonefrite, insuficiência renal, nefrite), bexiga (cistite), duodeno (duodenite, úlcera duodenal).

  • O baço pode sangrar durante a cirurgia e precisar ser removido. Isto pode aumentar seriamente o risco de infecção pós-operatória.

  • Insuficiências dos órgãos como coração, rins fígado, pulmões podem ocorrer após a cirurgia da obesidade.

  • Coágulos das veias dos membros inferiores, pelve ou qualquer outro lugar do corpo podem se formar e chegar aos pulmões, causando dificuldades para respirar ou mesmo a morte. Esses coágulos também podem resultar em edema ou ulcerações, temporárias ou permanentes, nas pernas.

  • Líquidos do estômago ou intestinos podem sair da cavidade abdominal, de outros órgãos ou através da pele. Pode ocorrer drenagem para uma bolsa por um longo período.

Alterações no paladar e ns preferências alimentares ocorrem com freqüência. Muitos pacientes têm dificuldades em comer certos alimentos como carne vermelha, de consumo habitual antes da cirurgia. Algumas vezes após a cirurgia, pode ocorrer intolerância por certas comidas em alguns pacientes.

Alimentos ou líquidos podem não passar pelo reservatório gástrico ou intestino, necessitando de dilatação por instrumentos ou endoscopias (que têm seus próprios riscos). Tubos para alimentação podem ser passados para o estômago, intestinos ou veias, caso o paciente seja incapaz de comer ou beber o suficiente pela boca. Cirurgia pode ser necessária.

Vômitos, náuseas, distensão abdominal, queimação precordial, diarréias, flatulência e fezes mal cheirosas etc podem ocorrer com freqüência após esse tipo de cirurgia e isto pode ser um problema ao comer certos tipos ou quantidades de comida. De certo ponto de vista, pode ser um benefício desta cirurgia, pois previne a ingestão de certos alimentos e líquidos por medo do vômito e diarréia. Entretanto pode fazer o paciente pensar seriamente em desfazer a cirurgia em certos momentos.

Sangramento do estômago, hérnia, abertura dos grampos cirúrgicos, necessidade de reoperação por estas ou outras razões, complicações de anestesia, prblemas psiquiátricos como depressão que precisam de cuidados especializados e internação em clínica psiquiátrica , e também a morte são possibilidades resultantes da cirurgia. A estatística no Brasil mostra que aproximadamente 1% dos pacientes morre após a cirurgia da obesidade.

A reoperação pode ser necessária e nenhum paciente deve se submeter a cirurgia da obesidade se não estiver preparado a aceitar essa possibilidade, caso se torne real.

A internação na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) pode ser necessária para observação ou tratamento de qualquer complicação que venha ocorrer da cirurgia.

Após meses e anos, qualquer tipo de problema nutricional pode ocorrer, incluindo falta de vitaminas, proteínas, calorias, minerais, etc. Sintomas disso podem incluir mal estar, paralisias, confusão, exantemas, anemias, queda de cabelos, problemas de ossos ou articulações, ferimentos que cicatrizam com dificuldade, irritabilidade na língua, cegueira noturna, dormência, etc. Após a cirurgia da obesidade é necessário tomar suplementos vitamínicos e acompanhamento do cirurgião da obesidade, ou um médico bem experiente nesta área, por toda a vida. O paciente pode precisar de injeções de vitaminas todo o mês ou por toda a vida.

Mesmo que o paciente alcance a meta na perda de peso, não significa que ele estabilize este peso pelo resto de sua vida, podendo perder mais peso eventualmente ganhar peso após este emagrecimento em qualquer época após a cirurgia.

Com a perda de peso, a pele dos braços, pernas, pescoço, abdome, face ou qualquer outro local pode tornar-se enrugada, curvando-se ou pendurando-se como uma grande dobra. Isso pode tornar-se totalmente irritante, embaraçoso ou evoluir com erupção da pele, infecções e odores. Em conseqüência disto, o paciente pode sentir a necessidade de outras cirurgias futuras. Caso isto aconteça, o cirurgião estará disponível para discutir esta ou qualquer outra questão.

 

 

Eu,___________________________________, CPF__________________, RG_______________ expedido em _________, órgão expedidor_____________, li tudo acima, que foi descrito pelo meu cirurgião. Eu entendi este material, os riscos, as possíveis complicações, outras escolhas e os benefícios possíveis da cirurgia da obesidade, bem como a cirurgia que meu cirurgião recomenda para o meu caso.

Assinando esta declaração, eu estou demonstrando que li e aceitei todos os termos acima sem qualquer dúvida. Fui encorajado(a) a perguntar todas as questões, sendo todas bem respondidas, e entendi todas as respostas.

 

Rio de Janeiro, _____ de ______________ de ________

 

______________________________________

paciente:

__________________________________ __________________________________

testemunha 1: testemunha 2:

CPF: CPF:

 

Termo extraído do Livro Cirurgia da Obesidade, Arthur B. Garrido Júnior, Ed. Atheneu, 2002.

_________________________________________________________________________________________

OBESIDADE 3

 TERMO DE CONSENTIMENTO - TRATAMENTO MÉDICO-CIRÚRGICO

 

Eu,________________________________________, CPF__________________, RG_______________ expedido em _________, órgão expedidor _____________,

li todo o material fornecido pelo meu cirurgião onde explica tudo sobre minha patologia, bem como o procedimento a que deverei ser submetido, da mesma forma que recebi explicações suficientes sobre tudo e tive oportunidade de esclarecer todas as minhas dúvidas, que não mais restam. Estou ciente das complicações previstas na literatura médica especializada, seus riscos, problemas potenciais, e chances de sucesso, outras escolhas e os benefícios possíveis da cirurgia a que deverei ser submetido e que o cirurgião recomenda para o meu caso.

Entendo que não se há de imputar responsabilidade indenizatória ao médico, em face do insucesso da intervenção cirúrgica, se não restar evidência sua conduta culposa, uma vez que o compromisso assumido constitui obrigação de meio e NÃO DE RESULTADOS.

Entendo que quando for realizada a intervenção prescrita ao paciente, com a técnica adequada, não se pode atribuir à negligência, imprudência ou imperícia do cirurgião as conseqüências desfavoráveis, provenientes de um mal evolutivo, decorrente de um processo inflamatório e/ou de um processo inespecífico”

Recebi informações suficientes sobre as alternativas de tratamento e as conseqüências de abdicar do tratamento.

Entendo, que do meu tratamento médico-cirúrgico, irão participar outros médicos e profissionais da área de saúde.

Autorizo a equipe médica a realizar, em caso de necessidade ou diante de um achado inesperado, qualquer procedimento adicional que vise meu benefício, controle ou cura dessa ou de outra patologia

 

Entendo que serei submetido a procedimento anestésico sob a responsabilidade de um médico anestesiologista

Autorizo a realização de fotos e/ou vídeos para documentação, que poderão ser utilizadas com finalidades científicas

Tive a oportunidade de fazer todas as perguntas e não tenho dúvidas sobre meu tratamento. Entendo também que, como todo procedimento médico, meu tratamento não é isento de riscos e que o resultado pode não ser o esperado.

 

Rio de janeiro, ____ de _________________ de _______

 

Testemunha 1:__________________________________

CPF:______________________

Testemunha 2:__________________________________

CPF_____________________________

 

 

Cirurgião:_____________________

Paciente:____________________________

 

___________________________________________________________________________