Rio de Janeiro / RJ - domingo, 21 de janeiro de 2018

Reportagem 08 de agosto de 2014 - CREMERJ

Reportagem no site do CREMERJ 08/08/2014

CREMERJ LOGO

HOSPITAL BADIM APRESENTA NOVO TIME DE CIRURGIA BARIÁTRICA

08/08/2014

Liderada pelo Cirurgião Bariátrico Guilherme Cotta, equipe tem expectativa de aumentar o número de cirurgias em mais de 53% nos próximos três anos
 
A partir de agosto, o Hospital Badim (RJ) conta com um centro especializado em Cirurgia Bariátrica, chefiado pelo cirurgião geral e bariátrico Guilherme Cotta. O objetivo é oferecer toda estrutura necessária, para pacientes e médicos, para o tratamento clínico e cirúrgico da obesidade mórbida. 
 
Cirurgião Bariátrico desde 2000, membro da International Federation for the Surgery of Obesity and Metabolic Disorders (IFSO) e da Sociedade Brasileira de Cirurgia Bariátrica e Metabólica, Cotta já foi coordenador de cirurgia geral em diversos hospitais. Sua equipe é formada por especialistas em cirurgia, endocrinologia, nutrição e psicologia, além de clínicos especializados e anestesistas. 
 
Com expectativa média de 135 cirurgias por ano, e com uma porcentagem de reganho de peso de apenas 4%, o foco do centro é no preparo  e tratamento do paciente com Obesidade Mórbida. O principal diferencial do serviço é a preparação cuidadosa, e a estrutura voltada para tratamento e acompanhamento desta grande epidemia chamada Obesidade. “O foco no acompanhamento pós-operatório pelos especialistas é essencial, é o que determina a perda e a futura manutenção do peso”, explica coordenador.
 
Segundo dados do Ministério da Saúde, 51% da população brasileira têm algum grau de obesidade ou sobrepeso. Segundo Cotta, a maioria dos pacientes que procura a cirurgia é formada por mulheres (a cada 6 mulheres 1 homem), mas o especialista alerta que o procedimento não é indicado para qualquer pessoa. “Hoje, o padrão de beleza é um corpo ‘malhado’, mas o estilo de vida do mundo moderno leva as pessoas ao sedentarismo e a dietas gordurosas (fast food). Muitos pacientes com sobrepeso são atraídos pela ideia de uma cirurgia milagrosa. A cada dez pacientes que nos procuram, três não têm indicação.”
 
O cirurgião acompanha os avanços na área da cirurgia bariátrica: “Estão sendo desenvolvidos vários medicamentos que possam simular a perda de peso da cirurgia, ainda sem sucesso.” Segundo ele, os principais desafios da especialidade são os distúrbios alimentares, as variações hormonais e a dificuldade de absorção de vitaminas. Para os interessados na cirurgia, ele indica que procurem sempre cirurgiões titulares da SBCBM, com equipe estabelecida.
 
Sobre a equipe 
 
A equipe do Centro de Cirurgia Bariátrica do Hospital Badim  é coordenada pelo Cirurgião Geral e Bariátrico Guilherme Cotta, Membro Titular da Sociedade Brasileira de Cirurgia Bariátrica e Metabólica e da International Federation for the Surgery of Obesity and Metabolic Disorders (IFSO). Atua a mais de 14 anos na área, sendo coordenador de Cirurgia Geral de vários hospitais como: Pasteur, Prontocor, São Lucas, entre outros. 
 
Fazem parte da sua equipe, os seguintes profissionais: Maria Virgínia Capotorto e Enio França, clínicos especializados em Cirurgia Bariátrica; Maria Carolina Coelho, Bianca Barone e Ana Luisa MacDowell, endocrinologistas; Robena Molinaro e Denise Boia, nutricionistas; Iricléia e Ana Maria Justo, psicólogas; Sebastião  Félix, psiquiatra; Rafael Almeida, Alexandre Carvalho, Vanessa Saloes e Bruno Peer, anestesistas; Guilherme Nahoum, Paulo Roberto Liborio, Igor Fernandes, Andrea Bacon e Gabrielle David, cirurgiões gerais.
 
Fonte: Assessoria Hospital Badim